livro2 300x199 Novos livros da coleção Cidadania e Meio Ambiente serão lançados em São Paulo no dia 11 de junhoNa próxima terça-feira, dia 11 de junho, às 18h30, serão lançados na Livraria Martins Fontes, em São Paulo, os novos livros da coleção Cidadania e Meio Ambiente. publicados pela Annablume Editora. Os autores da coleção estarão no auditório da livraria para um bate-papo sobre as obras. Confira abaixo o resumo de cada um dos livros.

Pegada hídrica: inovação, co-responsabilização e os desafios de sua aplicação
Autores: Pedro Roberto Jacobi e Vanessa Empinotti

A mudança na estratégia da gestão da água promove o surgimento de novas questões que redefinem como a água e seu uso são entendidos pelos vários agentes sociais, assim como os possíveis impactos sobre os arranjos institucionais e fluxos de poder que se alteram como resposta da sua apropriação e entendimento. A partir do reconhecimento da existência dos fluxos de água virtual por meio da distribuição de bens de consumo em diferentes escalas, a água passa a ser entendida, não apenas como um recurso natural local, mas também de dimensão global. Essa nova abordagem enfatiza a questão da água a partir de novas ferramentas, como a pegada hídrica, e seu impacto na forma em que os atores sociais se movimentam e influenciam o sistema de gestão de recursos hídricos. Este livro se propõe a explorar tais questões a partir da perspectiva de autores brasileiros e estrangeiros que trabalham na área de governança da água, serviços ecossistêmicos e processos de produção e têm como objetivo apresentar uma série de discussões em torno do tema da pegada hídrica, da sua aplicação e seu impacto sobre as práticas de governança.

Aprendizagem social na gestão compartilhada de recursos hídricos: desafios, oportunidades e cooperação entre atores sociais
Autores: Pedro Roberto Jacobi, Evandro Mateus Moretto, Luiz Carlos Beduschi e Paulo de Almeida Sinisgalli (orgs.)

As dimensões enfatizadas no livro estão relacionadas com a disponibilidade da água e a conservação dos recursos hídricos. O que se observa é que a quantidade e qualidade dos recursos e seus serviços ecossistêmicos de suporte estão sendo gravemente comprometidos pela resposta insatisfatória das políticas públicas ao crescimento populacional, ao aumento insustentável do consumo e mais recentemente pelos impactos das mudanças climáticas. Analisou-se se as interações entre os atores levaram a modificações significativas na gestão dos recursos hídricos, as articulações relevantes destes entre si e o engajamento social. Assim foi necessário avançar na compreensão dos seguintes aspectos: a definição dos problemas pelos atores, os momentos e as formas em que os problemas são definidos, os acordos que emergem a partir de processos de negociação, os argumentos que se utilizam quando se negocia em arenas múltiplas.

A pesquisa-ação na interface da saúde, educação e ambiente: princípios, desafios e experiências interdisciplinares
Autores: Renata Ferraz de Toledo e Pedro Roberto Jacobi (orgs.)

Diante da gravidade, complexidade e aumento das incertezas relacionadas aos inúmeros problemas socioambientais e de saúde da atualidade, a pesquisa-ação, por seu caráter participativo, dialógico e interdisciplinar, revela-se cada vez mais eficaz nessa busca por novas estratégias e formas de cooperação, não apenas para melhor compreender esses dilemas, mas, da mesma maneira, enfrentá-los. Este livro apresenta um conjunto de textos sobre os fundamentos, organização e desafios da pesquisa-ação, bem como sua interface e contribuições para as áreas da saúde, educação e ambiental. Aborda-se a convergência da pesquisa-ação com outros paradigmas científicos (Ciência Pós-Normal, Abordagem Ecossistêmica e Aprendizagem Social), além do seu diálogo com a Promoção da Saúde e com a Educação Ambiental. Por fim, são relatadas experiências desenvolvidas por meio da pesquisa-ação.

Educação ambiental e pesquisa-ação participante
Autores: Maria Isabel Gonçalves C. Franco e Pedro Roberto Jacobi (orgs.)

Este livro relata a elaboração de um projeto de Agenda 21 Escolar, que teve por objetivo construir colaborativamente, a partir do espaço público institucional, a escola, um espaço coletivo de debates, gerenciamento de conflitos, diálogo e busca de consensos possíveis, que valorizasse o fortalecimento de ações colaborativas, fundamentadas no conhecimento e na pesquisa para a melhoria da gestão do próprio espaço, transformando-o em lugar de viver – o bairro –, o território onde a escola está inserida. Apresenta o esforço intencional de vincular teoria e prática, de viver uma práxis de educação ambiental, desafiando as diversas percepções negativas das determinações e limites da educação formal, institucional, reconhecendo-os. E, ao (re)conhecê-los, (re)interpretá-los à luz das perspectivas emergentes em Educação Ambiental: de educação como um fenômeno complexo, vivo e interativo, comunicativo, portanto um processo aberto, ecossistêmico, instituinte de novas relações com o outro, com a natureza e com a vida. É parte do livro um CD com modelos de aplicação da Agenda 21, criados pelas escolas municipais e estaduais que participaram do projeto.

Serviço

O quê: Lançamento de novos livros da coleção Cidadania e Meio Ambiente

Quando: 11 de junho de 2013, das 18h30 às 21h30;

Local: Livraria Martins Fontes Paulista;

Endereço: Av. Paulista, 509 – São Paulo (SP).



[ ] Voltar

Deixe seu comentário